quarta-feira, 4 de maio de 2011

Encontro e despedidas.


Mesmo não aguardando ninguém na estação da vida, sempre aparece alguém disposto a hospedar por longo tempo ou momentaneamente em nossos sentimentos, os que hospedam por longo tempo, trazem consolo e renovo aos nossos sentimentos, acabam com nossas aventuras e nos fazem enxergar completamente diferente o mundo e a nós mesmo. Acabamos nos entregando e dispensando a insegurança que nos cercam, caímos no profundo abraço da paixão e perdemos completamente a razão de nossos sentimentos, sonhamos demais com algo que não sabemos que não durará até a partida do próximo trem.  Acomodamos as malas, arrumamos um lugar especial e fazemos daquele encontro uma bela historia que aconchega o coração.  Um toque suave no rosto, um aperto de um abraço, nos consola e nos faz sentires mais valorizados. Não sabemos se é fogo da paixão ou carência da solidão, mas sentimos com tudo ternura no coração.
Os dias passam tão rápido que não percebemos que aproveitamos muito, mas o muito que aproveitamos foi pouco para construir um laço de afeto.  O destino amarra nossa esperança silenciosa, sonda nossa encantadora harmonia calorosa, de viver a vida como amantes ou como amados de trocar beijos e abraços. Nada melhor em ser querido e reconhecido por alguém que está ali e não sabe o momento certo que vai parti. Nossas incógnitas com o amor nos afastam das pessoas que nos admiram, comportamos de maneira graciosa e majestosa que às vezes afastam com nossa delicadeza interior. O bem amado sente-se recuado, naquela ultima noite passadas juntas foram o suficiente para desencadear as trocas de olhares que foram guiados naquela estação de trem.  
Sua saída jamais foi explicada com razoes, muito menos suas emoções foram deixadas pelo seu perfume que dizia tudo sobre você. Sabia que o trem não partia naquele dia e não havia motivos suficientes para fazer provar do meu veneno, as interrogações que carregava em meu ser, você não fora capaz de descobri meus mistérios, desvendar os meus segredos, lembro-me perfeitamente de suas perguntas que me acuavam minha alma na parede e fazia a minha mente raciocinar aceleradamente, provocando mais mistérios em minha pessoa. Jamais iludi com o seu romance fantasiado e muito menos sua aventura mascarada. Paixões não deixaram correr em minha mente, calculei mais as razoes e apaguei as emoções, foi só mais uma aventura que tive, mas uma aventura que escrevi.  
Os que hospedam momentaneamente deixam mais marcas, mais rancor, deixam memórias e desejos de amor.  E o destino sempre promissor, fazendo dos momentos mal resolvidos algo pendente para o tempo desembarcando na mesmo estação onde tudo começou.