sábado, 11 de setembro de 2010

Mascáras e Fantasias.





       O ser humano tem vivido tão superficialmente que nós deixamos de perceber que acabamos entrando neste grupo de pessoas que vivem de ´´personagens`` ou fantasias. Buscamos tantos refúgios e acolhimento das nossas angustias que não paramos para pensar sobre a nossa dignidade espiritual e moral; Na correria do relógio deste século, acabamos vivendo a mercê, que nem paramos para pensar sobre os nossos valores adquiridos. A verdade é que não queremos enxergar o obvio de que como está o nosso interior, temos medo de enxerga, que as ´´mascaras`` que colocamos todas as vezes que falamos de nós mesmo ou vestimos de ´´personagens`` para parecer algo que não somos. Infelizmente não caímos na consciência de fazermos uma avaliação interior, estamos mal acostumados com as verdades, que aos poucos não percebemos que a nossa própria vida se tornou uma mentira, ficamos mimados, com as situações que não nos incomoda viver de maneira superficial, sentimos confortavelmente infelizes, viver depressivos, tristes, solitários, amargurados e mal amados por nós mesmos; Estamos ´´sentindo bem`` com os acasos da vida, que não olhamos para o amanhar com o olhar de esperança. Quando vivemos superficiais, nem Deus faz sentido as nossas vidas. São tantos personagens! Que não sabemos, qual vestimos para apresentar diante de Deus e por isso afastamos Dele. Sentimos ofendidos e fugimos da realidade novamente.
          Precisamos rever os nossos dogmas e doutrinas que criamos para viver, eles estão perdendo a essência como à religião e se tornando um ritual de conforto. Temos que nos despir do egocentrismo e reconhecermos que estamos doentes da alma; que nos resta é pedir socorro e nos entregarmos a Deus e disponibilizá-lo para a mudança radical em nossas vidas. Mas será que estamos dispostos? A pegar a nossa cruz e seguir os passos da verdade? As vezes, achamos que estamos, mas as nossa atitudes não condiz com a nossa fantasia ou suposições que fundamentamos, quando queremos viver uma vida plena. Na realidade, precisamos de brio na cara que nós está faltando, e também é o que Deus almeja das  nossas orações: sinceridade, honestidade e acima de tudo amor verdadeiro.
          Deixarmos que o nosso arrependimento aflore nas nossas atitudes e não camuflemos nossas angustias e receios perante Deus. O pior pecado que o ser humano pode ter, é a falta de reconhecimento que dependemos Dele e se esconder em algo que não seja na Sombra do Altíssimo. Viver de aparência neste século, pode parecer ``moda´´, mas não é, para aqueles que buscam a verdade em um simples sentido, Jesus.