quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Enganando a você mesmo!


A maioria de nós adota somente a imagem de um Deus bom, misericordioso, amável e paciente. Quero afirma que essas são verdadeiras qualidades que nos fazem enxergar a Deus de uma maneira mais harmoniosa. Mas através destas qualidades é que escondemos nossos erros repetidamente; Você deve está ser perguntando, aonde ele quer chegar? É fácil, olhe para você mesmo, quantas vezes prometemos a Deus, que não praticaríamos algo que nos faz mal ou aos outros, não foi nos ensinado, quando éramos crianças, que o Pai do céu no corrige, mas não levamos este ensinamento adiante quando tornamos consciente dos atos que cometemos.
Não basta somente termos uma imagem de Deus bom, se também ele e fogo consumidor; Jamais quero distorcer a imagem de Deus neste artigo, e muito menos apresentá-los como um Deus carrasco que assola a humanidade com o seu tremendo poder, quero desperte-los para a libertação e posicionamento diante de Deus. Não basta prometermos a Deus que não vamos cometer algo abominável ou pecaminoso, quando olhamos para trás e praticamos novamente, como conforto, a misericórdia de Deus, e sempre a mesma desculpa, sou humano, sujeito a falhas e erros. Será que algumas de nossas atitudes não podem ser controladas pelo nosso caráter? De desprendermos de atitudes que desagradam a Deus e assumir que nós somos fracos demais para confessar que existe um homem covarde que mora em nosso interior, temos medo de falar para Deus nossas verdades, e sempre conduzimos aos erros pertinentes a nossa vontade. Sempre estamos desafiando a Deus, e não percebemos, tentando trapacear-lo através de nossa angustia infantil de cair no mesmo erro, andar em círculos, sempre herdamos isso; Por isso que, quando chegamos à igreja, temos uma reza na ponta da língua, para justificar nossas atitudes ilícitas perante algo santo.
A muitos dentro das igrejas, que não buscam entender que Deus também é julgador de nossas atitudes. O pai verdadeiro corrige o filho a quem ama, e muitas pessoas não tem entendi a dimensão do amor de Deus, ele quer nos ensinar que devemos desatar nossas vendas que não faz enxergar nossa realidade humana. Abrir mão do prazer ou dos rituais de purificação, todas as vezes que acharmos que, estamos enganando a Deus, disfarçando um arrependimento não genuíno achando que Ele não e capaz de enxergar sua insensatez e sua falta de hombridade de dizer que, gosta de enganar a você mesmo.