quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Emoções ou primeiro amor?


Para o que tem feito até agora! Tem encontrado desanimado com as coisas que tem acontecido na igreja? O homem tem desviado o seu foco? Suas perguntas são maiores que sua fé? E também chega um momento que você não é mais o mesmo, como no primeiro amor. Alguns realmente perdem a motivação de continuarem caminhando com as sandálias na preparação do evangelho da paz, largam suas armaduras e ficam despercebidos do tempo que se encontram parados. Não são mais a mesma pessoa, como nos primeiro dias que começamos a caminhar, aquela fome insaciável e uma sede de algo que nos traz vida, nos faz lembrar-se de tempos bons, éramos tão fortes, valentes, imponentes e dispostos a qualquer preço. Fomos crianças e não percebermos isto. Vivíamos querendo mais de Deus, que em certos momentos nos afobávamos e perdia um pouco da realidade, mas sentíamos bem. O amor era tão intenso, tão real, esperançoso, que nos dava um sentido para viver e conformidades com os desvios da vida. Íamos à igreja todos os cultos, e eles não nos faziam mal, não sentíamos desconfortáveis, tudo era alegria, motivação e vigor para o próximo culto, líamos a bíblia todos os dias e orávamos também, uma oração cheia de intensidade e sinceridade que nos fazíamos mais fortes para enfrentar as turbulências que nos confrontava.
Os nossos olhares para humanidade nos davam esperança, quando víamos Jesus agir em nossas vidas, tínhamos empatia para com o próximo, e procurávamos ajudar também. Mas a realidade mudou. O alicerce não foi suficiente para agüentar os caprichos humanos, escorregamos feio, machucamos também, infelizmente acabamos ficando no chão mesmo. Tudo começa a perde sentido, tanto a paz no interior com a igreja em nossas vidas, nossos sonhos espirituais, desfalecem completamente, uma perturbação infernal toma conta de nossas vidas. Mudamos toda a rotina, todo o fôlego que tínhamos, foi embora, a necessidade de socorro que vinha em Deus, não é mais suficiente para tanta decepção que encontramos no caminho. Qual foi nossa falha? Por que caímos? Faltou mais amor da minha parte? Creio que sim, em algumas coisas que fazemos para Deus, achamos que é por amor, mas não, é simplesmente emoções que contraímos da humanidade.
Não queremos acreditar que estamos frios espirituais, não acreditávamos que o nosso coração nos pudesse enganar de tal forma, que pairamos no ar, com perguntas que questionam nossa afetividade por Deus. Amamos Deus por simples emoções? Seriamos capaz de nos enganar e não enxergar o que Deus queria mostrar, quando ele entrou em nosso coração e escreveu na tabua dela. Como somos contraditórios aos nossos próprios princípios do que é amor, tudo foi passageiro demais, é queremos voltar ao tempo para consertar o que nos feriou, mas, esquecemos que podemos nos perdoa recomeçando de outra forma, tão simples e agradável aos nossos olhos. Agora você pode continuar o que havia começado, mas de maneira diferente, olhando para Cristo e dentro de você encontrará o que Ele escreveu na tabua do seu coração, saberás perfeitamente como encontrar o primeiro amor.